Vocá sentiu vontade de largar tudo e desaparecer? Essa vontade de sumir pode estar diretamente ligada à insatisfação. Seja no seu relacionamento, sua familia, em seu meio social. Será que algo está te incomodando?

Neste texto vamos refletir sobre:

  • O perigo da fuga
  • Somatização de sentimentos ruins
  • Como não encarar nossos problemas pode ser ruim

       Se você se identificou com o título deste texto, provavelmente já passou - ou está passando - por situações que fizeram você sentir vontade de sumir. Mas o que sentir essa vontade de desaparecer significa, realmente? Você deve se preocupar com isso?
       Talvez você esteja passando por um momento complicado! A vontade que sente é de arrumar as suas malas, pegar o primeiro avião e colocar o pé na estrada, sem olha para trás. Em um primeiro momento, isso pode parecer a melhor alternativa, não ter que encarar os fatos, dar um tempo nas coisas, tentar distrair sua mente do que te preocupa.
       Algumas pessoas conseguem fazer isso. Sumir do mapa por um tempo. Mas a grande maioria, mesmo que chegue a tentar, não consegue. Se vê cercada por uma rede de pessoas, tarefas, deveres e tudo simplesmente parece não contribuir para uma fuga perfeita!

A fuga

      Diante de situações difíceis, é normal que você queira se afastar dos acontecimentos. Respirar um pouco longe de tudo, tentar enxergar as coisas através de uma perspectiva diferente. Isso não é ruim!
       Muitas vezes, quando nos distanciamos dos nossos problemas e os analisamos sem deixar que as nossas emoções e sentimentos predominem, podemos compreender o que está acontecendo ao nosso redor e como podemos agir para solucionar o que está nos afligindo. Porém, o perigo se encontra justamente, no distanciamento, puro e simplesmente para se ver livre de uma determinada situação difícil.
      Fugir para se ver livre de um problema não é nenhuma garantia de que você, realmente não será atingido pelas consequências. Pelo contrário, muitas das suas questões mais difíceis estão tão enraizadas em seu consciente e subconsciente que os problemas continuarão te acompanhando, mesmo que você não sinta um impacto muito forte.
       Fugir, simplesmente por fugir, provavelmente, fará com que você continue carregando o fardo de seus problemas, que irão se acumulando e inflando para, posteriormente, voltarem à tona, com muito mais intensidade.

Ignorar os problemas não é uma boa solução

       A vontade de sumir, muitas vezes é um reflexo da sua falta de confiança em si mesmo para resolver suas próprias questões. Muitas pessoas deixam para resolver depois, algo que seria muito mais simples de ser resolvido, se fosse agora. Deixar os problemas para o futuro implica em permitir que outros problemas se juntem ao problema inicial, transformando tudo em uma bola de neve.
       Como eu disse antes, seus problemas não irão simplesmente desaparecer uma vez que você decide fugir deles, pelo contrário, te acompanham e podem causar muita dor de cabeça e noites sem conseguir dormir. Quando você evita encarar uma situação difícil que está te incomodando, você vai acumulando dentro de si uma carga emocional negativa que, em algum momento, deverá ser colocada para fora.
       Sua mente e seu corpo nunca brincam em serviço! Ao acumular uma carga negativa derivada da falta de resolução ou de algo que ficou inacabado, seu corpo, em um grito de socorro, externaliza os maus sentimentos e emoções não tratadas em forma de patologias físicas. Falta de ar, bolhas pelo corpo, alergias, coceira, febre são alguns sintomas que já observei em certos pacientes, percebendo que todos tinham algo em comum: a vontade de sumir e não enfrentar seus receios.

Ansiedade e outros problemas!

     Conversando com pessoas que tentam, ocasionalmente, fugir de seus problemas percebi que uma coisa é certa: mesmo tentando esquecer as preocupações, a mente não consegue relaxar e, segundo estas pessoas, é quase impossível sentir um sentimento de paz. Como se estivessem em débito consigo mesmas!
      Não resolver diretamente um determinado problema pode causar ainda, comprometimentos emocionais. Não apenas o corpo externaliza o acúmulo de maus sentimentos, eles também são perceptíveis nos aspectos mentais e emocionais. A ansiedade tem surgido, com cada vez mais frequencia, derivada de assuntos inacabados e problemas não solicionados.
       O sentimento de culpa causado pela fuga faz com que passemos a prestar mais atenção no problema não solucionado. Isso acaba sendo "colocado para fora" em forma de diferentes sindromes e transtornos e, muitas pessoas acabam esquecendo a preocupação original que desencadeou todo o comprometimento emocional. Sentindo-se doente, sem saber o que realmente aconteceu para que elas ficassem daquele jeito.

Fugir para longe?

       Nem sempre as pessoas fogem literalmente. Arrumam suas malas e viajam para outro continente. Muitas vezes, elas encontram maneiras alternativas de fugir de seus problemas e de ignorá-los. Certa vez, acompanhei o caso de um rapaz. Ele havia passado por muitos traumas e fazia acompanhamento psiquiátrico e psicológico para conseguir lidar com as situações do seu passado.
       O psiquiatra havia lhe passado uma determinada dosagem de medicamento, porém, o paciente insistia que o médico dobrasse a dosagem, pois o remédio o fazia "esquecer" de seus problemas. Em terapia - e em conjunto com o psiquiatra - percebemos que os medicamentos eram necessários em um primeiro momento, porém, ele deveria encarar o que lhe afligia de frente. Enquanto mascarasse suas questões pessoais com o uso da medicação, jamais conseguiria superar o que lhe acontecera. Neste caso, seria preciso que o paciente estivesse disposto à abrir mão de sua medicação para encarar seus próprios receios.
       Lógico que esse caso foi bem específico. Mas o coloquei aqui para ilustrar como podemos fugir de nossos problemas, mesmo sem sair geograficamente. Porém, é importante que eles sejam encarados e enfrentados, para não repercutirem em somatização corporal e emocional.

Teste como anda a sua ansiedade!

Você anda fugindo de alguns problemas? No início pode parecer o mais sensato a ser feito, porém as coisas podem ficar mais sérias! No teste abaixo você pode descobrir se está vivenciando crises de ansiedade ou depressão. Conhecer a si mesmo é o primeiro passo para superar seus problemas!

CLIQUE AQUI PARA FAZER OS TESTES!