Não é difícil reconhecer quando você está acompanhado por um pessimista! Aquela pessoa que parece jogar um balde de agua fria em todas as suas ideias, que sempre acha um defeito aqui, outro acolá e que não costuma arriscar muito na vida, pois acredita que as coisas podem dar errado! Mas e quando o pessimista é você?

Neste texto vamos conversar sobre:

  • Convivendo com pessoas pessimistas
  • Pessimismo te guia ao fracasso
  • Como lidar com o seu pessimismo
  • Antifragilidade

       Todos os dias você sai de casa para o trabalho, a academia, a aula de inglês, a faculdade e convive com dezenas de pessoas, que cruzam o seu caminho por onde você passa. Há pessoas de todos os sexos, idades, religiões, cada uma com suas experiências individuais e seus valores à serem compartilhados durante o dia. E você convive com todas elas, apesar das diferenças. Com umas, se sente mais confortável, com outras, nem tanto.
       Porém, pare para avaliar as pessoas com as quais você convive diariamente. Como são essas pessoas? Alegres? Tristes? Bem humoradas? Inteligentes? Boas de papo? Quais são as pessoas que você mais gosta de estar perto? Estudos avaliam que a maior parte das pessoas se sente atraída por um sorriso, um elogio e bom humor. Então, na maioria esmagadora das vezes, pessoas tristes, carrancudas e sérias tendem a ser afastadas naturalmente do convívio social.
       Pessoas pessimistas, no geral, apresentam forte egocentrismo e se mostram presas à detalhes que as outras pessoas não percebem. Também possuem grande confiança em si mesmas e no sentimento de que tudo pode fracassar à qualquer momento. Mas quem gosta de estar perto de um sujeito que vive reclamando da vida ou afirmando as probabilidades de fracasso diante de suas escolhas?
       Em geral, o pessimista não percebe que está sendo pessimista. Ele acredita no que sente e baseia suas ideias através de observações e de sua forma de enxergar a vida. Talvez, de fato, já tenha se decepcionado bastante e perdido a confiança de que as coisas podem melhorar. Para ele, tudo está muito claro, sempre algo pode dar errado.

O pessimismo pode te guiar para o fracasso!

       Ora, se o medo de tentar for maior do que a força de vontade, você acaba sem arriscar o suficiente. Não é incomum que pessimistas desistam de tentar quando acreditam que as possibilidades o levam para um fracasso ou um trabalho não recompensador. Muitos desistem de seus planos mais ousados, preferindo navegar em mares calmos e estáveis.
       Porém, ao desistir de sonhos grandiosos, um sentimento de falta e frustração toma conta do sujeito, que, com frequência, passa a culpar o mundo ao seu redor por não ter conquistado seus objetivos.
       Ao ser guiado pelo medo de fracassar, o pessimista, não se permite enxergar o lado bom e o lado ruim de tudo, de onde pode aprender importantes lições. Em vez disso, fecha-se em um casulo de "proteção" que o proteje não apenas do fracasso, mas também de todos os aprendizados e experiências derivadas deste.
       Ao tentar se esquivar do fracasso em si, o pessimista acaba fracassando!

Me sinto uma pessoa pessimista, e agora?

       Como foi dito anteriormente, o pessimista nem percebe que está sendo pessimista. Para ele, é verdadeiro o sentimento de que as coisas podem não sair como planejado e de que tudo pode dar errado.
       Porém, ele fica travado quando decide não arriscar e se colocar à prova. Quando decide que não pode encarar o fracasso e tomar certas atitudes só porque deseja, sem se importar se são as mais adequadas.
       Se você percebe indícios de pessimismo em suas atitudes e escolhas no dia a dia não há motivos para se assustar. É natural que traumas e más experiências do passado nos deixem mais alerta ao realizarmos um novo projeto. Você pode utilizar seu sentido de alerta - de que algo pode dar errado - para somar à sua força de vontade, de forma que pode continuar buscando seus objetivos, atento aos obstáculos que acredita que farão parte do caminho. Porém, compreendendo que estes obstáculos estarão sempre presentes, não importa quais objetivos você almeje ou qual o caminho que decida tomar.
       O importante é não se deixar ser levado pelo medo de tentar, sabendo que, sim, as coisas podem dar muito errado, mas que também podem dar certo e você nunca irá saber se não tentar.
       Claro que isso serve para quem pretende enfrentar o próprio pessimismo e correr atrás dos próprios objetivos. Se você é um pessimista que gosta de navegar em mares calmos e estáveis, - por medo de sair de sua zona de conforto - mas não se incomoda nem um pouco com isso e se sente bem e feliz, continue vivendo como prefere. Não há nenhum mal nisso! Apenas observe que talvez seja bom não compartilhar seus receios de fracasso com aqueles ao seu redor, pois corre o risco de afastá-los ao perceberem suas constantes reclamações sobre o trabalho, a família, os relacionamentos. Como foi falado antes, as pessoas não gostam de estar perto de alguém que joga um balde de água fria em suas ideias. Então, controle-se e tente ser receptivo às experiências vividas pelas outras pessoas, afinal, elas têm todo o direito de buscar realizar seus sonhos, mesmo que você já consiga enxergar os indícios de fracasso no meio do caminho delas!
       Mas se você quer se livrar do pessimismo e começar a buscar aquilo que deseja, compreenda que isso não vai ser do dia para a noite, porém, com dedicação e força de vontade, conseguirá dar os primeiros passos rumo à sua conquista. Mesmo que acredite que algo vai dar errado, reflita até que ponto deseja alcançá-lo e se vale realmente à pena para você.
       Assim é a vida, no final das contas! Cheia de possibilidades e a possibilidade de fracasso está presente em praticamente todas as suas escolhas. Sim, tudo pode dar errado, ou certo e você só saberá se estiver disposto a encarar de frente as consequências de seus atos.

Antifragilidade

       Conceito criado por  Nassim Nicholas Taleb, antifrágil, vem sendo muito utilizando ultimamente. O termo se refere à coisas que são moldadas à partir do caos, ou seja, quanto mais se convive com o caos, mais preparado você encontra para enfrentar o que vier pela frente.
       Segundo Nassim, quanto mais você cai, se desaponta, fracassa, experimenta, mais forte você fica para enfrentar os próximos desafios. O pessimista evita o fracasso, mas também acaba não se fortalecendo, não aprendendo com os erros, não ficando antifrágil.
       Talvez o que importe, realmente, no fim de tudo, mais do que o objetivo alcançado, é o caminho que se trilha para chegar até ele. É neste caminho que você passa a se conhecer melhor, a perceber suas fraquezas, sua coragem, suas atitudes diante das escolhas realizadas. Assim você se fortalece para trilhar novos caminhos que tendem à ser mais acertivos, diante de todas as experiências que você já adquiriu.

No link abaixo você pode realizar um teste para descobrir se está sendo pessimista. Também pode descobrir como andam seus níveis de ansiedade, estresse, ciúmes, entre outros testes!

CLIQUE AQUI PARA FAZER ESTE E OUTROS TESTES!