Você já ouviu alguém dizer que está muito velho para o mercado? Vamos nos aprofundar um pouco mais nessa frase para tentar compreendê-la melhor!!


Neste texto você vamos refletir sobre:

  • Como se preparar para o mercado de trabalho?
  • Melhor maneira de escolher sua carreira profissional!
  • Velho x obsoleto

   O tempo todo a maioria das pessoas busca pela sua estabilidade profissional e financeira. Inúmeros brasileiros finalizam seus cursos em universidades todos os anos e se lançam ao mercado de trabalho em busca de um só objetivo: ganhar dinheiro para poder ter uma vida confortável.

   Mas quantas dessas pessoas devem se sentir realmente satisfeitas com o que o mercado lhes oferece? Lembro-me de que quando finalizei a universidade, me senti meio perdida, sem saber por onde começar. Tinha muitos planos, é claro, mas pouco conhecia sobre o mercado onde estava entrando, sobre marketing e sobre como vender o meu produto (no caso, a sessão de terapia). Durante a faculdade, muitos são preparados para atuar em suas profissões com conhecimento apurado e ética, porém acabam não entendendo como ganhar dinheiro efetivamente. E eu fui uma destas pessoas!

   Venho observando ao longo dos anos, inúmeras pessoas passando por situação semelhante. Elas parecem correr contra o tempo, buscando entrar no mercado de trabalho antes que seja "tarde demais". Despreparados para conduzir sua própria carreira, a maioria dos formados procura auxílio em empregos públicos que "prometem" certa estabilidade, muitas vezes fazendo trabalhos que passam bem longe de onde gostariam de atuar.

E como evitar que isso aconteça?

   Se você está vivendo algo semelhante já percebeu que não se encontra sozinho. Ao seu lado milhares de outras pessoas também disputam seu pequeno espaço dentro do mercado. O que acontece é que, na verdade, o mercado continua existindo desde muitos séculos atrás, ele permanece moldado à partir de cada  contexto social, se adequando a cada época.

   Se uma vez, no passado, a profissão de datilógrafo existiu, com o avanço da tecnologia tornou-se algo desnecessário, acabando por extinguir-se. Isso que dizer que os datilógrafos perderam seus empregos para sempre e caíram na miséria? Não necessariamente. Aqueles que acompanharam a mudança e aprenderam a utilizar um computador (por exemplo), permaneceram em seus empregos ou até ganharam cargos maiores.

   Isso também acontece nos dias de hoje. Você já se perguntou como anda o seu mercado de trabalho? O que pode fazer para se adequar a ele? Precisa compreender sobre publicidade, vendas, jurisdição? Eu diria que ter foco no que você quer, realizar as pesquisas adequadas dentro da sua área e manter-se atualizado é o primeiro passo para estar firme no mercado de trabalho. Você possui mais controle sobre ele do que pode imaginar.

Ainda não tenho uma área de atuação.

   Está finalizando o ensino médio ou mudando de área? Esse é o melhor momento para você pensar em que tipo de mercado de trabalho gostaria de entrar. Algumas questões podem ser importantes para te ajudar a escolher o melhor caminho. Responda as questões abaixo para si mesmo:

Quais são as coisas/Hobbies que eu mais gosto/sei fazer? (Aqui você pode pensar de uma forma bem abrangente, desde jogar videogame até costurar ou cantar, por exemplo.)
Prefiro realizar atividades sozinho ou acompanhado?
Gosto de fazer contas?
Me daria melhor trabalhando ao ar livre ou em ambiente fechado?
Gosto de praticar esportes?
Aprecio realizar atividades artísticas (teatro, dança, pintura, música)
Gosto de estar sempre conectado à outras pessoas?
Me dou bem utilizando aparelhos tecnológicos?
Sou bom em resolver problemas?
Me acho uma pessoa criativa?
Sou tímido ou extrovertido?
Quais são as minhas principais qualidades e defeitos?
Quais são os meus três principais objetivos a serem realizados durante a vida?

   Essas são apenas algumas questões para que você possa se conhecer melhor. Apenas desta forma, poderá escolher o caminho mais certeiro à ser trilhado. Você pode acrescentar quantas perguntas achar conveniente para seu aprendizado sobre si mesmo. Depois de ter observado suas respostas, talvez você possa ter uma ideia sobre qual mercado escolher. Tem que prestar atenção, por exemplo, se você gosta de fazer contas e se sente melhor trabalhando em um lugar fechado, se dando bem utilizando tecnologia, precisa prestar atenção em quais opções de carreiras assemelham-se ao seu perfil. Ou se você sabe tocar um instrumento musical, se acha criativo e não vê problema em realizar atividades com outras pessoas, talvez você possa vir a ser um artista. O importante é observar qual é o seu perfil pessoal e conectá-lo à diversas opções de carreira para poder escolher em qual você quer seguir.

   Uma vez que você já tem uma lista de opções, tente pesquisar sobre os seguintes pontos:


Aspectos materiais necessários para executar aquela atividade.(por exemplo, se você optou por fisioterapia, precisa compreender se necessitará de uma sala com equipamentos, ou se quer estudar piano, talvez precise comprar o seu próprio instrumento. Se trabalhar com tecnologia é a sua opção, pode ser que precise adquirir um computador mais moderno).


Aspectos de marketing voltados para aquela área.(Não precisa fazer um curso de marketing, mas compreender como isso funciona em seu mercado. Há empresas que trabalham para fazer esse processo para você, mas pesquise. Valores, prazos de retorno financeiro. Dependendo da área, pode ser sim, necessário você realizar um estudo mais aprofundado e realizar o marketing você mesmo).


Aspectos de vendas(Nessa etapa você vai pesquisar como se vender dentro daquela profissão. Como fazer as pessoas comprarem o seu trabalho. Se é um pintor, terá que compreender como funcionam os processos de vendas para vender seus quadros, se é um nutricionista, precisa observar como poderá conseguir clientes de uma forma efetiva).


   Existem diversos outros aspectos a serem observados, mas estes três que citei acima, já podem auxiliar na sua percepção sobre o mercado de trabalho que deseja entrar e como agir dentro dele.

    A dica que muitos profissionais costumam dar, é sempre: Faça algo de que você goste. Dessa forma, será muito mais reconfortante lidar com todos os obstáculos em sua carreira profissional, porque quando você faz o que ama, existe mais do que um simples trabalho, existe um propósito.

   E momentos bons e ruins vão existir independente da carreira que você seguir.


Pessoa velha demais para o mercado de trabalho x pessoa obsoleta

   Eu já ouvi, muitas vezes, algumas pessoas dizerem que estavam velhas demais para o mercado de trabalho. Porém, grande parte delas não sabia em qual mercado de trabalho gostaria de estar. Por vezes, quando eu lhes questionava, no geral elas ainda não tinham se lançado em mercado algum. Ou haviam parado de estudar após o ensino médio, ou transitavam entre uma graduação e outra, sem parecer manter o foco em coisa alguma.

   Observei um certo padrão nisso tudo, o que me levou a refletir sobre como a falta de foco e de um propósito pode atrapalhar na hora de buscarmos estabilidade profissional e financeira. Por não saber onde queriam chegar, essas pessoas acabaram não indo à lugar nenhum. Nem sequer se arriscaram a ir, apenas se mantinham reclamando, enquanto o tempo passava e elas envelheciam.

    Uma vez que você tem um foco e conhece profundamente sobre a área que deseja seguir, dificilmente se tornará velho para o mercado de trabalho. Nele há espaço para todos, desde que cada um saiba conhecê-lo e mantenha-se atualizado quanto às mudanças que ocorrem ocasionalmente. Lembra do exemplo onde citei os datilógrafos, alguns parágrafos acima? Então, aqueles que se mantiveram atualizados quanto ao mercado não perderam suas profissões, muitos ganharam ainda mais prestígio. É o que acontece quando se é um bom profissional (me refiro não apenas na execução da atividade, mas nos aspectos gerenciais que englobam a área escolhida).

   Então, ninguém acaba ficando velho demais para o mercado de trabalho, apenas obsoleto por falta de acompanhar as evoluções e modificações ocorridas com o passar do tempo. Você pode evitar se tornar obsoleto, estude cada detalhe de seu mercado, o tenha na palma de suas mãos. Não estou dizendo que o caminho é fácil, nem difícil, mas é a melhor forma de você trilhá-lo com maior segurança.

Para que você possa realizar uma profunda autoavaliação em busca da melhor carreira a ser seguida, um bom profissional de psicologia pode de auxiliar. Ele possui métodos qualificados para te ajudar a conhecer quais os caminhos podem ser os melhores para você. E isso vem, de um autoconhecimento profundo. Lembre-se de que esta é uma das escolhas mais importantes da sua vida!
A expire te ajuda a encontrar um bom terapeuta, acesse: www.expire.com.br.