Alguma vez você já acordou no meio da madrugada sem conseguir se mexer? Teve a sensação de que seu corpo estava paralisado, embora sua mente estivesse bem acordada? Ou pior do que isso, sentiu que coisas assustadoras estavam prestes a acontecer, e percebeu a presença de monstros em seu quarto?

Neste texto você vai conhecer sobre:

  • O que acontece durante a paralisia do sono.
  • Visões assustadoras ou reflexos cerebrais?
  • O que pode contribuir para a ocorrência da paralisia do sono.
  • Como se livrar do incômodo.

Falaremos sobre tudo isso! Mas, primeiramente, vamos compreender o que acontece quando estamos diante de uma paralisia, como ela se caracteriza e o que deve ser feito para enfrentá-la. Quanto aos monstros em seu quarto, vamos falar sobre eles também! Você vai perceber que as coisas são mais simples e menos assustadoras do que parecem.

Assustadoramente comum

Só quem passou por uma paralisia do sono pode compreender como esta experiência é assustadora. O sujeito é acometido por uma profunda sensação de impotência, não conseguindo realizar movimentos simples com o seu próprio corpo, sendo impedido, inclusive de gritar. E tudo isso é mais comum do que a gente imagina. Milhares de pessoas passam por momentos como esse todos os dias.

O pior é que, como se não bastasse a nossa impossibilidade de se movimentar, o nosso cérebro inventa de criar imagens e alucinações, nos dando a impressão de que estamos correndo perigo. Somos então, devastados por uma sensação de desespero, uma vez que nos sentimos completamente indefesos, diante daquela situação assustadora.

O que acontece?

Durante muito tempo, justificando-se através das alucinações ocorridas durante os episódios, acreditava-se que a paralisia do sono estava diretamente ligada à presença de seres diabólicos ou fantasmagóricos. Muita gente afirmava que quem mantinha o corpo da pessoa paralisado era o demônio, utilizando-se de sua incapacidade de reagir ao perigo, para aterrorizar a vítima.

Porém, os pesquisadores começaram a observar quais seriam as explicações mais lógicas para o que estava acontecendo. O que mantinha, de fato, o corpo paralisado e o cérebro acordado?

Podendo ocorrer quando a pessoa está quase adormecendo ou à um passo de acordar, a paralisia do sono impossibilita que os músculos do corpo respondam aos comandos cerebrais, como se fisicamente, a pessoa estivesse adormecida, porém esta consegue perceber tudo o que acontece ao seu redor, formular ideias e pensamentos, como se estivesse mentalmente acordada. A incapacidade para se mexer pode ir desde segundos até alguns minutos, dependendo de cada caso.

É nesse momento, onde a pessoa já se encontra apavorada pelo fato de não conseguir se mexer, que o cérebro cria alucinações que são, na maioria das vezes, reflexos dos receios mais profundos de cada um.

O povo das sombras

Sim, existem muitos relatos sobre esse “povo das sombras”! A internet está cheio deles! Você também pode perguntar para alguém próximo e não será difícil encontrar alguém afirmando ter visto vultos negros (ou até mesmo seres negros) em seu quarto em uma certa noite onde não conseguiu se mexer e ficou paralisado. Apesar de muitas pessoas acreditarem ter vivenciado uma experiência sobrenatural, provavelmente isso foi apenas um reflexo responsivo do cérebro para criar alucinações.

Relatos de demônios, fantasmas, contatos com pessoas já falecidas e sombras negras pelo quarto são quase sempre expostos por aqueles que tiveram uma crise de paralisia do sono. Sensações de falta de ar, tontura e aperto no peito também podem aparecer, dando a impressão ao sujeito de que está sendo atacado pelas criaturas que estão à sua frente. porém o peito no peito e a falta de ar podem derivar de ansiedade e medo, relacionados àquele momento de pavor.

Ao fim de uma noite, estamos saindo do estado REM - saiba mais sobre os estágios do sono! - onde os nossos músculos estão completamente relaxados e praticamente imóveis. Segundo os cientistas, quando despertamos, ainda levam alguns segundos ou minutos para o restante do nosso corpo movimentar-se e acordar de fato. Também é no estágio REM onde acontecem os sonhos, nesse momento, estamos completamente relaxados e mergulhados na “confusão mental” criada por estes. Isso contribui para que tais alucinações sejam projetadas pela nossa mente (pois, tecnicamente, o nosso cérebro se encontra saindo desse estágio, que se conclui com o retorno dos movimentos do corpo).

Então, durante a paralisia do sono, estamos transitando entre o dormir e o acordar, vindo do estágio mais profundo, onde ocorrem os sonhos que vivenciamos durante a noite. Quando o sujeito se percebe acordado, porém observa que seu corpo ainda dorme, a sensação de pânico, ansiedade, pavor e impotência, acabam por “personificar” em seu quarto as alucinações fantasmagóricas produzidas pelo seu cérebro, que se encontra saindo do estágio REM (onde acontecem os sonhos), mas ainda não saiu completamente.

Para compreender melhor, é interessante que você leia o texto abaixo!

CLIQUE AQUI PARA SABER MAIS

Algumas de nossas atitudes podem facilitar a ocorrência da paralisia do sono. São elas:

* Irregularidade nos horários de descanso

* Estresse

* Medicamentos

* Dormir de costas

* Câimbras noturnas

O que fazer?

Para obter maior regularidade em seu sono é interessante que você observe sua rotina. Uma alimentação saudável, exercícios físicos, redução de estresse e melhoria na rotina para dormir, podem ser de grande contribuição para evitar que isto aconteça. Segundo algumas pesquisas, as pessoas que dormem com a barriga voltada para cima relatam maiores episódios de paralisia do sono, então, não custa evitar.

Um bom acompanhamento terapêutico pode auxiliar nas mudanças comportamentais para eliminar as crises de paralisia do sono. Uma vez que a pessoa procura ajuda de um psicólogo, poderá conseguir maior controle de aspectos emocionais, como ansiedade, estresse e preocupações, o que certamente irá contribuir para que consiga manter uma rotina de sono relaxante e revigorante.

Em casos extremos, existem algumas substâncias que conseguem inibir o aparecimento das alucinações, porém tais casos devem ser avaliados por um médico, sendo estas substâncias receitadas por este, se for observada tal necessidade.

Tratamento com hipnose também foi identificado como um possível auxiliar em casos de paralisia do sono, apresentando, inclusive, grande índice de melhora nos pacientes.

Porém, na maioria dos casos, o acompanhamento psicológico atrelado à mudanças comportamentais do sujeito são de extrema eficácia, sendo relativamente simples de superar. Então se você tem passado por crises de paralisia do sono, procure ajuda! As sensações causadas nos momentos de pavor podem desencadear comprometimentos mais sérios, como fobias e ansiedades! Procurar o tratamento certo antes de as coisas ficarem complicadas demais é a melhor escolha!!

Faça o teste e descubra se você pode estar apresentando problemas no sono!

No site Expire Psicologia você pode descobrir se há chances de que esteja passando por problemas em seu sono ou até mesmo com algum dos distúrbios citados acima!

CLIQUE AQUI E FAÇA O TESTE!

Este teste não tem um diagnóstico preciso, porém pode te ajudar a compreender melhor o que está acontecendo no seu dia a dia. Conhecer mais sobre si mesmo contribui para sua saúde mental e emocional, uma vez que, ao entender o que se passa, você pode realizar o primeiro passo para cuidar de si mesmo.

No site Expire Psicologia, você poderá encontrar o terapeuta mais adequado para te ajudar. Basta entrar no site, www.expire.com.br e escrever sobre o que está acontecendo na sua vida e como você está se sentindo. Sua mensagem será encaminhada à um de nossos terapeutas, com quem você poderá agendar suas sessões de atendimento online.

Com a terapia online, você poderá conversar com um psicólogo através do seu computador ou smartphone e realizar suas sessões de terapia do conforto, segurança e privacidade da sua casa, ou de onde você estiver, precisando apenas de uma conexão com internet!

Para saber mais, acesse: www.expire.com.br