Sim, isto é verdade! Principalmente quando não foi você quem terminou o relacionamento. Na maior parte das vezes, quando um relacionamento acaba, ele já vem passando por inúmeros conflitos há um certo tempo. Seja uma traição, falta de confiança, perda de apetite sexual ou intolerância ao outro, tudo isso faz com que ambas as partes estejam muito fragilizadas quando decidem romper um com o outro.

Neste texto você vai aprender:

  • Como identificar autoestima baixa quando finalizamos um relacionamento.
  • Dicas para manter sua autoestima após o término.
  • Como superar e elevar a autoestima com ajuda de um profissional adequado.

Este é um dos primeiros aspectos a serem observados ao final de um relacionamento. O sujeito rejeitado passa a perceber seus defeitos de maneira demasiada, interiorizando um sentimento de inferioridade. A baixa autoestima, nesse caso se reflete, inicialmente, de forma sutil, podendo agravar-se, devido ao grau autocrítico de cada sujeito. Estes são alguns aspectos da baixa autoestima:

*Insegurança


*Perfeccionismo

*Necessidade de aprovação

*Sentimento de inadequação

*Não reconhecimento do merecimento por suas conquistas

*Sentimento de inferioridade

*Incapacidade para lidar com críticas

*Pensamentos comparativos


Ao final de um relacionamento, devemos ficar alertas em nossos pensamentos e ações. Temos que compreender que todos os indivíduos possuem qualidades e defeitos e que não há efetividade na busca pela perfeição, simplesmente porque não existe um padrão de perfeição estabelecido. Não há quem consiga agradar à gregos e troianos ao mesmo tempo e precisamos aprender a conviver com esta afirmação.


5 dicas para aumentar a autoestima

01- Observe as suas qualidades

Assim como temos defeitos, também possuímos diversas qualidades. Ambos os conceitos (defeitos e qualidades) são relativos e algo que pareça uma qualidade para nós, talvez não pareça para outro sujeito, porém, para aumentar a nossa estima, precisamos observar o que consideramos como qualidades e nos reconhecer, de alguma forma, dentro de seus parâmetros. Sempre que você estiver se sentindo com a autoestima baixa, preste atenção nos detalhes que fazem com que você seja um ser único e especial.

02- Entenda as críticas

Todos nós nos sentimos desconfortáveis ao recebermos alguma crítica, porém, precisamos lidar com elas o tempo todo. Estamos inseridos entre pessoas com capacidades de julgamento, onde uns julgam determinadas atitudes diferente de outros, sem que haja uma verdade absoluta do que está correto ou não. Uma crítica pode surgir para nos ajudar a melhorar, ou pode vir à partir de atitudes de inveja e competição, porém, não significa que estamos errados ao realizar determinada ação ou escolha. Precisamos nos aceitar mais e compreender que sempre haverá aqueles que discordam de nós.

03- Perfeccionismo demais não é saudável

Não adianta tentar ser perfeito, sempre haverá alguém que te dirá o quão imperfeito você é. Porque a perfeição é relativa. Não estou dizendo que não devemos buscar agir da melhor forma que pudermos, mas sim, devemos compreender, que não importa o quanto nos esforcemos, haverão outros pontos de vista diferentes do nosso. Então, busque dar o melhor de si, porém, sem virar refém do perfeccionismo exagerado, ele só elevará as suas expectativas, que podem virar poeira, assim que você ouvir a primeira crítica.

04- Reconheça seu merecimento

Quando conseguimos conquistar algo pelo que lutamos ou quando realizamos algo primorosamente, costumam aparecer pessoas para nos colocar para baixo. Encare estas pessoas, como degraus para você se fortalecer diante de suas opiniões. Perceba que você merece suas conquistas e são as recompensas pelos seus esforços. Algo que acontece com quem está com baixa autoestima, é não reconhecer os elogios recebidos pelo seu trabalho bem feito ou pela sua conquista. Passe a valorizar suas atitudes, entenda que todos nós colhemos aquilo que plantamos, portanto, suas conquistas não são por acaso. Você as merece!

05- Foque nos seus objetivos
Compreendendo que não existe um modelo de perfeição e que estamos sujeitos à críticas e julgamentos, pense em objetivos para serem conquistados. Mantenha o foco. Pode ser um trabalho melhor, mudar de cidade, fazer uma viagem. Os sonhos costumam nos colocar em caminhos mais seguros do que podemos imaginar, sem falar que ter um objetivo pode nortear as nossas atitudes e nos recobrar a empatia pela vida.

É importante ressaltar que o acompanhamento de um bom profissional de psicologia pode te ajudar a superar o momento de mudança em seu relacionamento. A baixa autoestima pode evoluir para comprometimentos mais sérios, como ansiedade, estresse e até depressão. Através do acompanhamento profissional, você poderá observar quais foram os pontos fortes e fracos de seu relacionamento e aprender com eles, fortalecendo-se novamente para um recomeço cheio de tranquilidade e autonomia.

No site Expire Psicologia, você poderá encontrar o terapeuta mais adequado para te ajudar. Basta entrar no site, www.expire.com.br e escrever sobre o que está acontecendo na sua vida e como você está se sentindo. Sua mensagem será encaminhada à um de nossos terapeutas, com quem você poderá agendar suas sessões de atendimento online.

Com a terapia online, você poderá conversar com um psicólogo através do seu computador ou smartphone e realizar suas sessões de terapia do conforto, segurança e privacidade da sua casa, ou de onde você estiver, precisando apenas de uma conexão com internet!

Para saber mais, acesse: www.expire.com.br