A adolescência é uma época cheia de conflitos e indagações. Você certamente se lembra de como sua vida tendia a ser intensa nesse período, com muitas incertezas, dúvidas e receios! Vamos conversar um pouco sobre como lidar com essa fase tão importante e decisiva na vida de quem você ama! Um adolescente rebelde, muitas vezes, só precisa de compreensão!

Neste texto vamos conversar sobre:

  • A adolescência é um período turbulento?
  • O que acontece no cérebro de um adolescente?
  • Dicas para lidar com um adolescente rebelde!

       Você conhece algum adolescente rebelde? Nem todos são assim! Alguns encaram essa fase da vida de uma forma mais tranquila e otimista, enquanto outros parecem que irão explodir à qualquer instante. Porém, uma coisa todos tem em comum: estão criando suas primeiras impressões da vida adulta, começando a enxergar um vislumbre do que é ter responsabilidades, tudo isso mesclado à uma visão ainda baseada em suas experiências infantis.
       Quando crianças, somos menos vulneráveis às preocupações do dia a dia. Até certa idade, ainda nem conseguimos distinguir o que é realidade do que não é (lúdico) e vivemos em um mundo só nosso, construído de acordo com nossa personalidade. A adolescencia é o período que transita entre as nossas vivências infantis e adultas, deixando uma sensação de "ficar em cima do muro" e provocando inúmeras sensações em nosso corpo e nossa mente.
       O adolescente percebe, como se tivesse despertado de um sonho, que a vida é completamente diferente do que "imaginou" durante a sua infância. A sociedade passa a cobrar mais dele e, nessa fase, ele começa a perceber que é um ser individual, com características únicas e que está caminhando rumo à sua independência emocional. Muitos logo percebem que as estruturas familiares que pareciam protegê-los enquanto crianças, não são tão sólidas assim e que precisam, cedo ou tarde, alçar vôo com as próprias asas.
       Essa mistura entre perceber-se diferente do que era antes e receber cobranças que nunca imaginara lhe ser imposta, pode desencadear uma série de pensamentos confusos e nunca pensados antes. Em certas pessoas, isso pode contribuir ativamente para uma visão mais rebelde e aguçada diante das novas experiências, ativando com intensidade seu senso crítico e observador.

O cérebro de um adolescente

       Cientistas americanos, recentemente, realizaram algumas pesquisas para facilitar a compreensão do que acontece com o cérebro de um adolescente rebelde. Algumas descobertas, à partir de estudos realizados em adolescentes das mais variadas faixas etárias, podem nos ajudar a entender porque eles costumam tomar certas atitudes ou fazer certas escolhas.
       Segundo a pesquisa, na adolescência o cérebro está em processo de amadurecimento de algumas redes de neurônios e, quanto mais próximo à vida adulta, mais maduras estas redes estão. Os pesquisadores mostraram ainda, que os primeiros amadurecimentos cerebrais ocorrem em áreas mais profundas e antigas do cérebro, ligadas à linguagem e processamento de emoções. Depois, o amadurecimento atinge áreas mais novas do cérebro, relacionadas ao pensamento reflexivo e à tomada de decisões. Isso explicaria o fato de que na adolescencia as pessoas agem com mais impulsividade, sem refletir sobre suas atitudes, sendo guiadas pelo sentimento e não pela razão.
        Também ocorre que, com essa forma de amadurecimento, o cérebro do adolescente acaba interpretando os acontecimentos de uma forma muito única. Com a área responsável pelos sentimentos amadurecida, estes ficam à flor da pele, enquanto a capacidade de reflexão ainda não está amadurecida. Isso ajuda a explicar porque os adolescentes parecem agir de forma arriscada, sem pensar nas consequencias de seus atos. Para eles, a sensação de recompensa, mesmo vinda de um ato arriscado ainda é supervalorizada pelas suas partes antigas do cérebro e, como ainda não conseguem refletir de forma satisfatória, agem de acordo com os seus sentimentos e sensações.

Como lidar com um adolescente rebelde?

       Como dito antes, um adolescente rebelde, muitas vezes, precisa ser compreendido e aceito, porém existem algumas dicas que podem te ajudar a enfrentar essa fase complicada, sem brigas e confusões!

Ouça

Sem julgamentos. Apenas ouça! Ouça quando o adolescente se expressar, seja em uma conversa mais íntima ou durante o dia a dia. Tente perceber o que se passa com ele. Falar mais do que escutá-lo nesse momento não é uma boa ideia, principalmente se ele estiver enfrentando um momento de crise. Lembre-se que os sentimentos dele estão mais aguçados do que sua capacidade analítica e que algo que talvez para você pareça uma bobagem, para ele pode ser realmente doloroso.

Não grite

É comprovado cientificamente que quando repreendemos uma outra pessoa falando baixo, as nossas chances de sermos compreendidos aumentam significativamente se comparadas à quando estamos gritando. Quando vocês precisarem ter uma conversa séria sobre algo, não grite. Espere o clima esfriar e prefira conversar quando as coisas estiverem mais tranquilas. Se o adolescente rebelde se recusar a ouvir o que você tem a dizer, mande um email, uma mensagem no telefone, uma carta. Certamente ele ficará curioso para saber o que você quer, mesmo que não fale abertamente sobre isso.

Fique por dentro

Como o adolecente anda na escola? Quais são suas atitudes junto aos amigos, com professores e colegas? Se ele trabalha, como anda sua produtividade? Ficar por dentro pode te dar mais segurança para conhecer melhor o adolescente e como ele se expressa em seu meio social. Preste atenção sempre!

Ciúmes

Sim, contenha os seus ciúmes. Ninguém gosta de admitir, mas na adolescência, os filhos acabam construindo uma vida social e iniciam amizades e relacionamentos, podendo deixar muitos pais enciumados. Não é porque sua filha tem uma grande amiga na escola, por exemplo, que ela vai deixar de amar você e de ser sua amiga. Não os impeça de crescer por causa do seu próprio ciúme. Observe como anda o relacionamento entre você e o adolescente, tente identificar se você sente ciúmes e se pergunte como pode mudar suas atitudes.

Folga

Na adolescência, muitas pessoas se vêem pressionadas. Seja para terem boas notas na escola ou para agirem de forma racional. Porém, isto pode se tornar sufocante! Converse com o adolescente, sem pressioná-lo, pergunte se ele precsa descansar ou lhe dê uma "folga" de algumas horas por dia ou por semana para descansar. Um horário apenas dele, sem grandes responsabilidades. Lembre-se de que, por mais que ele não seja mais criança, ainda não deve ser encarado como um adulto!

Elogie

Com sinceridade! Reconheça seus esforços e suas conquistas. Isso é muito importante para a construção individual do adolescente! Não seja uma pessoa que apenas cobra, sem reconhecer os méritos. Ao se sentir encorajado, o adolescente tende a ter mais confiança em si mesmo e enxergar o adulto - que o encorajou - com cumplicidade e de forma amistosa.

Lidar com um adolescente rebelde pode ser um tanto cansativo e desmotivador, vindo a contribuir imensamente para que você desenvolva uma crise de ansiedade! No link abaixo, você pode descobrir se possui alguns sintomas de ansiedade ou outros desequilibrios emocionais!
Para que você possa cuidar de um adolescente, precisa cuidar de si mesmo!

CLIQUE AQUI PARA FAZER O TESTE!